Conheça Diva Guimarães, a professora de 77 anos que se tornou símbolo desta edição da Flip

01/08/2017

No Domingo, dia 30 de Julho de 2017, ocorreu o último dia da Festa Literária Internacional de Paraty - Flip. No ano pasado a Flip foi alvo de manifestações pela falta de diversidade, na edição deste ano fincou no debate sobre o racismo e levou intelectuais negros para o centro do festival, homenageando o escritor Lima Barreto que em sua obra levou o tema racial para a literatura a partir da própria experiência.

No primeiro dia de evento, a falta de diversidade na programação oficial na edição passada foi bastante criticada pela ausência de negros. Mas neste ano a participação de escritores negros e da rede de ativistas do movimento negro deu dimensão ao espetáculo. A Flip estava como sempre deveria estar: diversa.

De dentro da Igreja Matriz de Paraty, por exemplo, várias mesas abriram espaço para o debate sobre questões homoafetivas e sobre religiões de matriz africana, como umbanda e candomblé.

Entretanto, o momento mais emocionante da Flip 2017 veio de uma voz embargada da plateia, Dona Diva Guimarães, 77 anos, que contou suas dores, relato histórico fruto de várias experiências que levou o ator Lázaro Ramos às lágrimas.

Com fala forte e impactante, Diva cravou na discriminação racial, coisa com a qual ela convive desde os cinco anos de idade quando foi para um colégio interno. “Trabalhei duro desde os cinco anos, sou neta de negros que foram escravizados e aparentemente a gente teve uma libertação que não existe até hoje”, relatou emocionada sob aplausos.

“Diziam que nós, como negros, éramos preguiçosos, e não é verdade porque esse país vive hoje porque meus antepassados deram condição para todos”, continuou Diva.

 “O racismo é para além da pele. O racismo nos adoece, porque é muito difícil a gente se manter emocionalmente, disse em certo momento a escritora mineira Conceição Evaristo, que também participou da Flip.

Neste ano, cerca de 30% dos escritores e escritoras no festival eram negros e negras que levaram a discussão sobre a questão racial e representatividade para toda a programação do evento.

 Site Cut Brasil


Veja também

Ministério Público do Trabalho reforça legitimidade da Greve Geral

Ministério Público do Trabalho reforça legitimidade da Greve Geral

27/04/2017 - A Federação Nacional dos Assistentes Sociais vem através deste divulgar a nota oficial do MPT (Ministério P...

ATENÇÃO! FALTAM 29 DIAS PARA O III SEMINÁRIO NACIONAL

ATENÇÃO! FALTAM 29 DIAS PARA O III SEMINÁRIO NACIONAL

28/07/2017 - Faltam 29 dias para o III Seminário Nacional que irá acontecer no dia 26 de Agosto de 2017 em Salvador. O tema será a...

Audiência Pública pela Equiparação Vencimental dos (as) Assistentes Sociais da Prefeitura do Estado do Rio de Janeiro

Audiência Pública pela Equiparação Vencimental dos (as) Assistentes Sociais da Prefeitura do Estado do Rio de Janeiro

05/06/2017 - A Federação Nacional dos Assistentes Sociais - FENAS, representada pela Presidente Margareth Dallaruvera e diretores, est...

11/05/2013 - 44...

NewsLetter

Cadastre-se e receba informações exclusivas por e-mail