Conheça Diva Guimarães, a professora de 77 anos que se tornou símbolo desta edição da Flip

01/08/2017

No Domingo, dia 30 de Julho de 2017, ocorreu o último dia da Festa Literária Internacional de Paraty - Flip. No ano pasado a Flip foi alvo de manifestações pela falta de diversidade, na edição deste ano fincou no debate sobre o racismo e levou intelectuais negros para o centro do festival, homenageando o escritor Lima Barreto que em sua obra levou o tema racial para a literatura a partir da própria experiência.

No primeiro dia de evento, a falta de diversidade na programação oficial na edição passada foi bastante criticada pela ausência de negros. Mas neste ano a participação de escritores negros e da rede de ativistas do movimento negro deu dimensão ao espetáculo. A Flip estava como sempre deveria estar: diversa.

De dentro da Igreja Matriz de Paraty, por exemplo, várias mesas abriram espaço para o debate sobre questões homoafetivas e sobre religiões de matriz africana, como umbanda e candomblé.

Entretanto, o momento mais emocionante da Flip 2017 veio de uma voz embargada da plateia, Dona Diva Guimarães, 77 anos, que contou suas dores, relato histórico fruto de várias experiências que levou o ator Lázaro Ramos às lágrimas.

Com fala forte e impactante, Diva cravou na discriminação racial, coisa com a qual ela convive desde os cinco anos de idade quando foi para um colégio interno. “Trabalhei duro desde os cinco anos, sou neta de negros que foram escravizados e aparentemente a gente teve uma libertação que não existe até hoje”, relatou emocionada sob aplausos.

“Diziam que nós, como negros, éramos preguiçosos, e não é verdade porque esse país vive hoje porque meus antepassados deram condição para todos”, continuou Diva.

 “O racismo é para além da pele. O racismo nos adoece, porque é muito difícil a gente se manter emocionalmente, disse em certo momento a escritora mineira Conceição Evaristo, que também participou da Flip.

Neste ano, cerca de 30% dos escritores e escritoras no festival eram negros e negras que levaram a discussão sobre a questão racial e representatividade para toda a programação do evento.

 Site Cut Brasil


Veja também

Reunião Descentralizada FNTSUAS

Reunião Descentralizada FNTSUAS

17/10/2016 - Vem aí a Reunião Descentralizada. Convocamos as Entidades Nacionais e os FETSUAS para participarem da reunião descentr...

5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena

5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena

01/08/2013 - O tema central da etapa nacional é Subsistema de Atenção à Saúde Indígena e SUS: Direito, Acesso, Diversidade e Atenção Diferenciada. Além d...

FUNDAÇÃO DO SINDICATO DOS ASSISTENTES SOCIAIS DO MARANHÃO -

FUNDAÇÃO DO SINDICATO DOS ASSISTENTES SOCIAIS DO MARANHÃO -

25/01/2013 - A Comissão Pró-Fundação do Sindicato dos Assistentes Sociais do Estado do Maranhão chamou a Assembleia Geral de constituição, eleição e poss...

SASERJ na Luta dos Trabalhadores do SUS

SASERJ na Luta dos Trabalhadores do SUS

11/09/2013 - SINDICATO DOS ASSISTENTES SOCIAIS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO NA LUTA SEMPRE ! EM DEFESA DO SUS !SAÚDE É DIREITO DO CIDADÃO E DEVER DO ESTAD...

NewsLetter

Cadastre-se e receba informações exclusivas por e-mail