Campanha para anular a Reforma Trabalhista

11/09/2017

As manifestações do Grito dos Excluídos, na quinta-feira dia 7 de Setembro de 2017, em todo o país, foram o espaço de lançamento nacional da Campanha Pela Anulação da Reforma Trabalhista, que vai coletar 1,3 milhão de assinaturas para um Projeto de Lei de Iniciativa Popular que propõe a revogação da Reforma Trabalhista de Temer, prevista para entrar em vigor no próximo dia 11 de novembro.

Após o recolhimento das assinaturas, o projeto será entregue à Câmara dos Deputados, com o lançamento de uma nova etapa da campanha, para exigir a votação da proposta. O objetivo do Projeto de Lei de Iniciativa Popular é fazer com que essa medida se some a outras 11 leis revogadas por meio desse instrumento.

A campanha pela anulação da Reforma Trabalhista foi aprovada pelas confederações, federações e sindicatos da CUT, durante o recente Congresso Extraordinário e prevê também a criação de comitês por essas entidades, para coleta de assinatura.

Após o Grito, a CUT promoverá mais uma série de manifestações para divulgar a campanha. No dia de 14 de setembro, a Central ajuda a organizar um dia nacional de lutas ao lado do movimento Brasil Metalúrgico em defesa dos empregos na indústria e das estatais.

No dia 3 de outubro, aniversário da Petrobrás, será a vez de o Rio de Janeiro e das principais capitais do país promoverem manifestações contra a entrega da empresa e de outros patrimônios públicos.

Ainda sem data definida, mas por volta de 11 de novembro, dia em que entra em vigor a Reforma Trabalhista, os movimentos sindical e sociais preparam uma manifestação em Brasília. Na ocasião, a Central pretende já ter número suficiente de assinaturas para apresentar o projeto pela revogação do ataque aos direitos da classe trabalhadora.

Além desses pontos, a Central também estará na campanha em defesa de democracia e do direito de Lula disputar as eleições e apoiará as mobilizações no dia 13 de setembro em Curitiba, quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva irá depor ao juiz federal Sérgio Moro. 

Clique aqui para acessar os materiais da campanha, e participe você também!

Fonte: Site CUT


Veja também

Debate Público sobre o desmonte do SUAS e o impacto na vida dos trabalhadores (as)

Debate Público sobre o desmonte do SUAS e o impacto na vida dos trabalhadores (as)

31/10/2017 - No dia 26 de Outubro a Federação Nacional dos Assistentes Sociais - FENAS participou do debate público sobre o des...

ASSISTENTE SOCIAL GANHA PRÊMIO DE RECONHECIMENTO INTERNACION

ASSISTENTE SOCIAL GANHA PRÊMIO DE RECONHECIMENTO INTERNACION

27/04/2013 - PRÊMIO DE RECONHECIMENTO INTERNACIONAL PARA A ASSISTENTE SOCIAL SONIA MARTINS SEIXAS POR SUA LIDERANÇA NA PROMOÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL CLÍNICO...

Seminário Nacional sobre as DCNT e Reunião do Conselho Nacional de Saúde

Seminário Nacional sobre as DCNT e Reunião do Conselho Nacional de Saúde

12/04/2017 - A Federação Nacional dos Assistentes Sociais esteve presente no eminário Nacional sobre as DCNT, onde ocorreu a reuni&a...

DIGA A PEC 241 NÃO

DIGA A PEC 241 NÃO

10/10/2016 - Porque a PEC 241 é um crime? O maior ataque aos direitos sociais da história do Brasil. A PEC do congelamento, a PEC do desmo...

NewsLetter

Cadastre-se e receba informações exclusivas por e-mail