10 COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A REFORMA TRABALHISTA

25/04/2017

Anjuli Tostes Faria*
Hugo Cavalcanti Melo Filho**

São 200 artigos alterados da CLT, em 132 páginas. Muita coisa pra ler - apesar disso, o projeto será votado em regime de urgência, sem debate com a sociedade. Conheça 10 grandes mudanças aos trazidas pela reforma, em tempo de mobilizar seus familiares, amigos e vizinhos:

1) prevalência do negociado sobre o legislado. Essa prevalência já existe hoje, mas apenas para acordos que sejam benéficos e melhorem a situação do trabalhador. Com a reforma, valerão também os que diminuem e retiram direitos do trabalhador garantidos na CLT, que é o mínimo.

2) introdução do contrato de trabalho de jornada intermitente, que permitirá a remuneração exclusivamente das horas efetivamente trabalhadas, independentemente do tempo em que o trabalhador esteve à disposição do empregador;

3) a contratação a tempo parcial é alterada de 25 para 30 horas, admitindo-se horas-extras em jornadas de até 26 horas. Passa a ficar bem próxima da jornada integral, só que com salários inferiores e benefícios menores;

4) ampliação do alcance da terceirização para além do disposto na Lei 13.429/17, recentemente editada, inclusive na atividade-fim empresarial;

5) será permitido que a empregada gestante trabalhe em ambiente insalubre;

6) introdução da figura do trabalhador hipersuficiente, aquele que, tendo formação superior, ganhar salário igual ou maior do que o dobro do teto de benefícios da previdência social (algo, hoje, em torno de R$ 11.000,00), empregado que poderá negociar individualmente com o empregador, sem a necessidade de assistência sindical, presumindo-se, na hipótese, equilíbrio que absolutamente não pode existir entre as partes;

7) arbitragem sobre direitos indisponíveis;

8) eliminação da fonte de custeio das entidades sindicais, com o fim do imposto sindical;

9) o patrão vai poder obrigar o trabalhador a cumprir 12 horas de trabalho por dia, 28 horas a mais por mês; o empregado poderá ser obrigado a ter apenas 30 minutos de pausa para almoço, mesmo que trabalhe 12 horas por dia;

10) medidas para dificultar e impedir o acesso do trabalhador à Justiça do Trabalho: imposição de preparo recursal para o trabalhador sucumbente, fim do impulso de ofício, pelo juiz, na execução, limitação do papel interpretativo do TST.

A salvaguarda dos interesses empresariais é o princípio norteador da proposta, que ocupará posição mais relevante do que o princípio da proteção ao trabalhador, que sempre presidiu o Direito do Trabalho. Tudo isso sem discussão com a sociedade, em regime de urgência - aprovado na semana passada em descarada manobra na Câmara.

Estamos à beira de um aumento vertiginoso da desigualdade econômica e social, como já houve em outros países quando adotaram medidas semelhantes, embora nunca com a mesma intensidade. A seriedade deste momento demanda coragem e luta. Não podemos nos omitir.

#MOBILIZE! 28 de abril é dia de #GreveGeral e protestos em todo o país:
- São Paulo: 17h no Largo da Batata
- Brasília: 8h na Praça do Povo, Setor Comercial Sul
- Rio de Janeiro: 17h na Cinelândia

*Advogada Popular; Auditora Federal da Controladoria-Geral da União.
**Juiz do Trabalho; Presidente da Associação Latino-americana de Juízes do Trabalho.

 

Fonte: Facebook Anjuli Toste 


Veja também

Assembleia Nacional Sindical 2016

Assembleia Nacional Sindical 2016

21/11/2016 - Nos dias 14 e 15 de Novembro de 2016 aconteceu a Assembleia Nacional Sindical realizada na sede do Sindicato dos Assistentes Sociais do...

II SEMINÁRIO NACIONAL DO FNTSUAS

II SEMINÁRIO NACIONAL DO FNTSUAS

22/09/2013 - O II SEMINÁRIO NACIONAL DO FNTSUAS ocorreu na sede do Conselho Federal de Psicologia (CFP) e teve participação online quanto presencial.O I...

Assistentes sociais participam do 1º Curso de Formação Político Sindical do Sindasse

Assistentes sociais participam do 1º Curso de Formação Político Sindical do Sindasse

23/05/2017 - Na útima sexta-feira, dia 19 de Maio de 2017 o Sindasse- Sindicato dos Assistentes Sociais de Sergipe, em atendimento a uma soli...

NewsLetter

Cadastre-se e receba informações exclusivas por e-mail